Entenda a importância de uma boa acessibilidade em escritórios coworking

Entenda a importância de uma boa acessibilidade em escritórios coworking

por Gizella Almeida Silva

Um dos maiores desafios de pessoas que possuem algum tipo de deficiência física é a falta de acessibilidade em escritórios coworking para aqueles que desejam ingressar no mercado de trabalho. 

Mesmo ainda vivendo em um país muito preconceituoso, diversas empresas têm abraçado a diversidade e trago pessoas diferentes para ingressar suas equipes e trazer bons resultados ao seu negócio. 

Mas, só abraçar essa luta ou contratar pessoas que possuem algum tipo de deficiência não é o bastante. É necessário criar um espaço confortável, aconchegante e acessível para estes profissionais. 

Por isso, neste artigo vamos abordar a importância de criar essa acessibilidade para pessoas com algum tipo de deficiência e como isso interfere diretamente no seu negócio.

O que é acessibilidade?  

Em um conceito bem simples e objetivo, acessibilidade nada mais é do que um conjunto de ações que visam tornar a rotina de um determinado grupo de pessoas mais fácil e prática.

Vamos a um exemplo prático para você entender melhor, supondo que dentro de uma empresa para criar aplicativo exista um funcionário que usa cadeiras de rodas. 

Você deve saber que o espaço de trabalho dele deve ser diferente do espaço dos outros, pois a sua cadeira de rodas é maior do que uma cadeira normal e porque ele necessita de mais espaço para conseguir se locomover livremente pela empresa. 

Isso é um exemplo de acessibilidade, algo que se adepta ao estado ou a condição de um indivíduo para fazê-lo se sentir cada vez mais incluído no meio da sociedade. 

Mercado de trabalho para deficientes físicos

Neste artigo nós vamos focar apenas em deficientes físicos, ou seja, pessoas que não conseguem andar.

De acordo com um estudo feito pela OMS (Organização Mundial de Saúde), 1 a cada 7 indivíduos no Brasil sofrem com algum tipo de deficiência física, isso equivale a cerca de 24% de toda a população nacional. 

E isso também aflige pessoas que sofrem com outros tipos de problemas, como:

  • Síndrome de down;
  • Transtornos mentais;
  • Depressão;
  • Vícios;
  • Pessoas cegas;
  • Surdas;
  • Mudas. 

Além de enfrentar o preconceito e os olhares de canto por serem diferentes da maioria, essas pessoas encontram grandes dificuldades no dia a dia. 

Seja para saber o valor do portão de alumínio automático ou até mesmo para pegar um transporte público. 

A acessibilidade para esse grupo de pessoas ainda é muito escassa no Brasil, e são poucas as empresas que contratam deficientes físicos. 

Ainda existe um grande preconceito dentro do mundo corporativo quando falamos sobre a inclusão de pessoas deficientes dentro da empresa, muitos acham que o fato da pessoa não conseguir andar interfere no seu desempenho profissional. 

De fato, a rotina de uma pessoa que não consegue andar, por exemplo, não deve ser nada fácil. Mas, a questão não é essa, e sim o que essa pessoa pode oferecer de bom para tornar a sua empresa um lugar melhor. 

Imaginemos o espaço de uma consultoria contabil empresarial, onde uma determinada empresa esteja passando por uma crise muito grave e necessita urgentemente de um profissional para ajudá-la.

Neste cenário você é o recrutador, portanto, contrataria o melhor profissional do mercado mesmo sabendo que ele é cadeirante? 

Normalmente a resposta sempre é um sim, mas na hora em que os desafios começam a aparecer devido a deficiência deste funcionário, muitas empresas se arrependem de ter feito essa contratação. 

Um funcionário que possui algum tipo de deficiência e trabalha com elaboração de pgr, pode acabar exigindo mais da empresa, eles terão que pagar um pouco mais caro em um plano empresarial saúde para eles, por exemplo, e isso faz com que eles descartem esses candidatos.

Mesmo algumas empresas cedendo vagas dedicadas apenas ao grupo PCD, a falta de acessibilidade nesses locais acabam dificultando a rotina e até mesmo o desempenho desses funcionários. 

Qual a importância de uma boa acessibilidade? 

Muitos empresários acham que não é necessário ter um espaço acessível para cadeirantes, se o negócio deles for empresas de gestão condominial, por exemplo, não vale a pena contratar um cadeirante ou investir em um coworking mais acessível para eles. 

Mas, esse tipo de pensamento acaba comprometendo a imagem e reputação da empresa, contratar uma pessoa que possui algum tipo de deficiência traz inúmeros benefícios para o seu negócio e para a vida dessas pessoas. Alguns deles são:

Contribuição para a inserção de PCD no mercado de trabalho 

Mencionamos anteriormente como é difícil uma pessoa defciente adentrar o mercado de trabalho, e se você conseguir fazer isso, já estará dando um passo para ajudar a sociedade a enxergar este grupo de pessoas de uma maneira diferente. 

Vale ressaltar que a vaga não deve exigir mais do que o funcionário pode disponibilizar em relação à mobilidade, por exemplo, área operacional de cabeamento estruturado campinas.

No entanto, eles podem auxiliar na área administrativa, financeira ou qualquer outra que compõe a empresa. 

Mais sócios e investimentos  

Empresas que demonstram apoio a causas como a de pessoas defiicente, ganham uma grande notoriedade no mundo dos negócios e acaba atraindo diversos sócios e diferentes investimentos para a sua marca. 

Seja você dono de Kits personalizados para empresas ou de uma start up, contratar pessoas do grupo PCD trazem benefícios para elas e também para a sua empresa, que será vista com outros olhos pelos investidores. 

Melhor imagem e reputação 

E fora todo o investimento que a sua empresa pode receber por conta disso, a sua marca possui grandes chances de se tornar uma referência no mercado e entre seus concorrentes. 

Além de ajudar pessoas com deficiência a ingressarem no mercado de trabalho e demonstrarem todo o seu conhecimento, você ainda traz novos olhares de admiração para o seu negócio. 

E isso não acontece apenas para fora, ou seja, não são só os sócios e investidores que verão a sua atitude, mas também os próprios funcionários da sua empresa. 

Supomos que você seja um veterinário que oferece um determinado tipo de raio x cachorro preço e resolve contratar uma pessoa do grupo PCD para auxiliar na divulgação dos seus consultórios nas redes sociais. 

A visão dos seus colegas de trabalho também será de admiração e orgulho, por saber que contribuem e trabalham para uma marca que prega e realiza na prática o conceito de aceitação, diversidade e inclusão. 

Esses são apenas alguns dos pontos que provam a importância de contratar pessoas com deficiência, além disso, fornecer um espaço acessível para elas. 

No entanto, não contrate pessoas do grupo PCD apenas para gloriar a sua empresa, mas acima de tudo, para provar que o desejo de construir uma sociedade mais igualitária e inclusiva é um dos pilares que sustentam a sua marca. 

Dicas para tornar o seu espaço de coworking mais acessível 

Por fim, vamos apresentar algumas dicas para te ajudar a criar um espaço de coworking mais acessível para funcionários deficientes, tornando o ambiente de trabalho confortável e seguro para todos. 

Tenha cadeiras e mesas adequadas 

Uma pessoa que necessita da cadeira de rodas acaba tomando mais espaço em qualquer lugar, seja no ônibus, no carro ou no espaço de trabalho. 

Por isso, planeje uma mesa e uma cadeira específica, caso essa pessoa queira, pois existem muitos que preferem trabalhar sentados em suas cadeiras de rodas mesmo. 

Mas, pelo menos tente adequar a mesa para esse funcionário, fornecendo espaço para ele se locomover com facilidade pela empresa e conseguir realizar as suas tarefas normalmente sem se sentir preso ou sufocado. 

Opte por rampas 

Sabemos que um espaço de coworking nem sempre possui estrutura e condição para instalar um elevador ou um aparelho que leve o funcionário pela escada do escritório. 

Por isso, as rampas são boas opções para tornar o espaço mais acessível a esses funcionários, permitindo que eles possam andar pelo espaço sem precisar pedir a ajuda de alguém a todo momento. 

Chame esses funcionários para ministrarem palestras 

Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade extremamente preconceituosa, e somente pessoas que sofrem com algum tipo de deficiência podem falar com prioridade sobre como é passar por tudo isso. 

Por esta razão, convide esses funcionários a contarem suas histórias e experiências de vida aos colegas de trabalho, fazendo todos entenderem um pouco sobre como funciona o dia a dia de uma pessoa PCD e quais os desafios ela enfrentou na vida. 

Dessa forma você cria uma empresa onde todos possuem consciência sobre as lutas e dores de seus colegas, entendendo que ainda existe muito a ser feito para termos uma sociedade melhor. 

Considerações finais

Esperamos que este artigo possa ter feito você conquistar um novo olhar sobre as pessoas que sofrem com algum tipo de deficiência física e todos os desafios que elas precisam enfrentar para conquistar o que almejam. 

Não deixe de levantar essa pauta na sua empresa e entre seus colaboradores, criando um espaço de troca de solidariedade entre todos.

Você pode gostar

العربية简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsРусскийEspañol