Grêmio irá utilizar Kannemann contra o Vila Nova e avalia dar sequência

Zagueiro foi destaque na goleada por 5 a 0 sobre o Glória, no título da Recopa Gaúcha

por Gustavo Santos da Silva Resende

A volta do zagueiro Kannemann encantou a direção e os técnicos do Grêmio. Após boa partida contra o Glória, na reportagem da Recopa Gaúcha, o clube pretende classificar o zagueiro na partida contra o Vila Nova, domingo (29), da Série B. Outra possibilidade Argentina será a titular do Goiânia por 3-5-2 , testado pela primeira vez na partida desta terça-feira (24), eVacaria.

Inicialmente, o planejamento da comissão técnica previa muita vigilância. No entanto, contra o Glória, Kannemann chamou a atenção para a intensidade e competição, indicando que estava pronto para voltar. Assim, o zagueiro ficará pelo menos sentado no banco do Estádio Serra Dourada.

A maior possibilidade do argentino começar como destaque é se o técnico Roger Machado mantiver o esquema 3-5-2. Neste caso, o atleta deveria atuar como lateral-esquerdo de Pedro Geromel e Bruno Alves.— O primeiro gol (com três zagueiros) foi animar o time, mas com o retorno de Kannemann encontramos outra opção. A Natã reinventou-o, encontrámos outras formas para quem podia ter cinco linhas seguidas, com um médio, dois médios, dois jogadores de topo e dois laterais. Hoje o programa funcionou bem”, disse Roger.

Neste caso, o Grêmio terá o seguinte programa: Brenno; Bruno Alves, Pedro Geromel e Kannemann; Edílson, Villasanti, Lucas Silva, Bitello e Nicolas; Biel e Diego Souza.

Além de fortalecer a questão técnica e uma nova opção estratégica, o Grêmio promove fortemente o aspecto animista do retorno da Argentina. Raçudo, da Argentina, é considerado um líder que pode influenciar bem o time nos momentos difíceis que o Tricolor passa na Série B.

– Kannemann é um jogador muito importante. Tem mais do que compulsões físicas e técnicas. Também tem liderança. É um exemplo de ressentimento e competição. Mostra que está totalmente recuperado e que pode nos ajudar neste momento de turbulência emocional – destacou o presidente Romildo Bolzan Júnior.

A opinião de Roger foi aprovada por Roger.

“A liderança de Kanemann é inegável, foi ele quem incendiou nosso vestiário e estádio”, acrescentou o técnico.

Você pode gostar

العربية简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsРусскийEspañol